Arquivo mensal: junho 2009

Novos Países aderem a abertura


Novos países aderem à abertura
Aumenta a todo instante o número de nações que admitem a realidade da presença alienígena na Terra
Militares e técnicos da OIFAA, da Força Aérea Peruana, analisam casos ufológicos registrados por controladores de vôo
Há décadas a Argentina tornou-se terra fértil em questões relacionadas com o Fenômeno UFO, e as fotografias, vídeos e relatos sobre avistamentos, encontros do terceiro grau e casos de contato direto com alienígenas multiplicam-se praticamente em todo seu território, sob constantes ondas ufológicas. O país é, sem dúvida, uma referência na casuística mundial. Obviamente, assim como em inumeráveis nações, existem documentos oficiais que seguem classificados como sigilosos e confidenciais, longe do alcance dos pesquisadores civis. Para modificar esta situação, um verdadeiro dream team de ufólogos decidiu criar uma associação que já deu início a uma campanha para juntar milhares de assinaturas e solicitar à presidente Cristina Kirchner e ao Congresso argentino que se elabore uma lei para que todos tenham acesso aos expedientes secretos ufológicos. A destacada investigadora Silvia Simondini, do grupo Visión OVNI, coordenou uma reunião realizada em meados de abril, no Museu OVNI da cidade de Vitória, na província de Entre Rios.

Fonte: ufo.com.br

O cara que não acreditava em discos voadores


DISCO_CARICAPedregulho é uma pequena cidade do interior paulista , de povo simples e trabalhador, onde  a principal atividade e o trabalho no campo. Cidade que é muito tranquila como toda cidade do interior, foi o que levou o meu tio Dejair Gamba ( Hoje já falecido ) a mudar pra la quando se aposentou.

Homen de caráter forte , pessoa séria  e cética sobre vários assuntos, e adivinha ! principalmente sobre Ufologia, discos voadores e ets.

Quase todos finais de semana , eu e minha familia vizitavamos ele, minha tia e primos nessa cidade que é vizinha da cidade de Franca onde moro, e nessas vizitas as vezes conversavamos sobre a fase de aparições que estava acontecendo no Brasil , naquela época de 1997 e Dejair achava tudo um exagero por parte de algumas pessoas e logo dava uma explicação exaltando argumentos  do tipo explicados ciêntificamente, e não adiantava insistir…

Em meados de 1999 Dejair teve uma grande surpresa que iria mudar sua maneira de pensar. Era uma noite escura e estava voltando de uma reunião política do seu partido e estava à pé, pois gostava de caminhar, morava em um bairro que é  afastado da cidade porque é separado pela rodovia Candido Portinari , quando estava sobre o pontilhão de acesso que liga ao bairro e cruza a rodovia , viu um disco voador voando tão baixo que mais tarde pode contar-nos  com riqueza de detalhes.

O disco tinha um diametro aproximado de 50 metros, tinha uma cor escura fazia um barulho suave como um motor elétrico. Tambem pode ver luzes ao seu redor que pareciam ser de janelas com o interior do disco  aceso, em baixo segundo seu relato tinha um piso vazado , o que permitia ver o interior do ovni, que passou lentamente a uma altura de aproximadamente 100 metros de sua cabeça.

Disse que se dirigia para um vale escuro que existe proximo do lugar, muito assustado disse mais tarde que teve muito medo e quando chegou em casa teve vontade de se esconder debaixo da cama.

Depois deste episódio nunca mais criticou a Ufologia e até começou a se interessar pelo assunto.

Hamilton Stefani

DISCO VOADOR NA CIDADE DE FRANCA SP


O representante de vendas Walder Luís Pinto da Matta, 42, garante ter visto um OVNI (Objeto Voador Não Identificado) sobrevoando os céus de Franca. A aparição, segundo ele, aconteceu repentinamente na tarde de quarta-feira, 25 de maio, e pôde ser vista nitidamente de sua casa na Vila Flores.

Por volta das 16 horas, ele falava ao telefone quando visualizou da janela de seu quarto um objeto branco e oval em deslocamento relativamente lento. Tudo demorou não mais que três minutos. “Não se parecia nem um pouco com um avião ou um balão”, relata, lembrando que o suposto “disco voador” estava em baixa altitude.

Impressionado, ele registrou a imagem com uma câmera fotográfica amadora (veja imagem abaixo) e garante que o objeto passou muito perto de um edifício vizinho. “Na hora em que fui ampliar o zoom da máquina, o objeto já estava quase passando atrás do prédio”, explica. Walder alega que é a primeira vez que observa algo do gênero durante o dia. No entanto, garante já ter visto outro fenômeno estranho à noite. Ele narra que certa vez viu objetos luminosos comparados a estrelas tendo um comportamento diferente e que “apareciam do nada” no firmamento. “Tenho certeza que não era estrela cadente nem satélite”, declarou enfático.

Para o presidente do CUB (Centro de Ufologia Brasileiro), Milton Dino Frank Júnior, com a foto não é possível evidenciar nada de extraterreno. Para ele, o sinal branco que aparece na imagem pode ter sido causado por um fenômeno óptico denominado Lens Flare, que em termos gerais é qualquer tipo de interferência luminosa inesperada que se espalha pela lente de uma câmera. “Se não houver nada de metal no terraço desse prédio, o objeto da foto poderá ser isso. Lentes com grande número de elementos como zooms tendem a exibir um maior Lens Flare. Como contêm superfícies múltiplas que vão se espalhando internamente o não desejado acontece”, explica. Ele desconsidera a presença de algum visitante em Franca.

De acordo com Frank Júnior, foram registrados do início de 2008 até agora mais de 1,6 mil casos em todo o Brasil, com predominância no Sul de Minas Geras, região Nordeste e interior de São Paulo. Somente este ano já foram 492 casos. Dos registros recebidos pelo CUB no ano passado, 67,3% ocorreram à noite e 32,7% durante o dia. De todos os casos, “98% são enganos, fraudes, fenômenos naturais, corpos celestes, satélites, esteira de condensação de aviões, fenômenos astronômicos, aviões, helicópteros, vagalumes, pássaros, efeitos de imagens e outros. Apenas 2% dos relatos ficam sem explicação”, estima.

Os fenômenos recentes que mais chamaram a atenção do Centro de Ufologia Brasileiro foram no fim de 2008, em Itatira, Ceará, a 216 quilômetros de Fortaleza. Centenas de aparições foram registradas e moradores disseram ter visto “uma grande bola parecida com a lua” sobrevoando a serra da comunidade de Mourão. No mundo, OVNIs são vistos com mais frequência na China. De cada cinco registros no planeta, um vem de lá. O último foi em 21 de maio, quando “objetos de luzes azuis e verdes” foram vistos sobre um templo budista em Xian.
FONTE JORNAL COMERCIO DA FRANCA SPufo_de_franca